sexta-feira, 1 de julho de 2011

A facilidade de ser indiferente‏

Esse é um fato que mexe comigo continuamente. Quando paro pra pensar o porquê das pessoas deixarem de fazer o bem e olhar ao seu redor caio sempre nessa resposta.
É muito mais fácil ser indiferente e acomodado. Não gasta tempo nem energia.
É extremamente fácil ignorar o senhor em pé no ônibus, a pessoa que precisa de doação de sangue, ou aquela criança na rua.
É extremamente cômodo continuar sentado, ficar em casa gastando tempo atoa e dizer ‘não’ (mesmo que silenciosamente) quando alguém precisa de ajuda.
Isso é tão claro hoje que vemos pessoas serem exaltadas quando praticam alguma ação solidária e voluntária.
Por que isso não poderia ser algo comum?
Porque sair do conforto é um desafio. Requer que você tenha atitude e abra mão de algumas coisas importantes, como seu tempo.
Na maioria das vezes, optamos pelo caminho mais fácil.
Por que não fazer diferente?
Somente aceitando esse desafio, olhando ao seu redor e estendendo a mão para alguém você sentirá o quanto isso pode trazer paz.

“A paz de Deus, que excede todo entendimento.”
Filipenses 4:6-7

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Esse Deus não existe!

Esse deus não existe.
Esse deus que só é lembrado para ser o culpado de todo o mal.
Esse deus que só serve quando você está no buraco.
Esse deus realmente não existe.
Esse deus que você escolhe o que quer ouvir dele.
Esse deus que só se preocupa com o seu tempo na terra não existe.
Um deus que é enfeite de parede ou bola de cristal.
Um deus que é seu servo, com certeza não existe.
Deus não pensa como você.
E por que você atribuiria a Ele todo o mal, mas o bem fica na sua conta mesmo?
Por que você o culparia pelos seus erros?
E por que esperaria que ele te guiasse, quando você disse que ele não era bem vindo?
Em vez de procurar por Deus nos escombros de casas, procure Ele nos olhos daqueles que perderam todos os bens, mas ainda tem esperança e são gratos pela vida.
Você pode acabar aprendendo alguma coisa.


Por Lucas Alex.
loucosnomundo.blogspot.com

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Seja bem vindo 2011!

Tem um novo ano chegando, e com ele novas expectativas e sonhos.
Nessa etapa é bem comum você ver na internet, revistas e jornais "o que fazer para começar bem o novo ano", "dicas para um novo amor", e coisas parecidas.
Ano após ano, as pessoas querem começar o próximo buscando algo novo. Fazem planos, desejam umas as outras coisas boas como felicidade, paz, e o típico "Feliz Ano Novo"!
Eu não sei o que você vai buscar nesse próximo ano, mas de uma coisa tenho certeza: A busca será infindável se ela não começar pela presença de Deus.
"Buscai primeiro o reino de Deus, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas."
Mateus 6:33
Quando primeiro buscamos a presença de Deus na nossa vida em cada começo, meio e fim de ano, já estamos automaticamente acrescentando a felicidade, amor e tantas outras coisas que as pessoas correm atrás.
Que nesse novo ano e em todos os outros, possamos colocá-lo no centro de nossas vidas, pois sendo assim, todas as outras coisas estarão presentes também.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Então é Natal.. ♪

Natal..
Fico feliz pois é uma data que todos se reunem com alegria e festa.
Fico triste pois para muitos, é a única data do ano em que se lembram de Jesus e para outros nem disso se lembram.
Posto esse vídeo para lembrarmos o real sentido desse dia tão especial. Que todas as boas coisas que estão presentes nas reuniões familiares nesse dia estejam presentes em todos eles. Que saibamos ser gratos não só no dia 24 e 25 e, principalmente, que não seja só uma grande festa com comidas e bebidas, mas sim a lembrança do amor de Deus por nós ao enviar seu único filho.
video

domingo, 5 de dezembro de 2010

Viver

Essa semana fui confrontada com a pergunta: "O que é viver?"
Não sei se acontece com todos, mas sempre que me perguntam algo e eu não tenho uma resposta concreta, fico refletindo naquilo até encontrar pelo menos um esboço.
E depois de tanto pensar, posso dizer que até aqui pude ver que viver é aprender. Não é atoa que sempre me dizem "Você ainda é jovem, tem muito o que aprender."
E é verdade. Quanto mais vivemos, mais aprendemos, e mesmo assim chegamos ao fim da vida reconhecendo que não sabemos tudo.
Creio que Deus nos fez assim, com uma inteligência incrível, mas impossível de chegar a perfeição, para dependermos dele.
Quanto mais o tempo passa, mais inteligente o homem fica, mas ainda assim ele não é capaz de responder todas as perguntas, de achar solução para tudo, nem cura para todas as doenças.
Deus faz isso para que depois de tanto batalharmos atrás de respostas, vermos que só Ele as tem. Para dependermos da fé quando a razão não consegue fazer mais nada.
Creio que quando aprendermos isso é que começamos a viver, pois esse é o primeiro passo. Daí para a frente, você encontra quem pode responder todas as suas perguntas e com Ele pode continuar aprendendo a cada dia os mistérios da vida.
Estar com Deus é passar por lutas e aprender. Ter vitórias e aprender. E se queremos viver aprendendo, não há com quem fazer isso de forma melhor.

sábado, 23 de outubro de 2010

Escravidão

É realmente engraçado como Deus usa situações diárias para me chamar atenção para algo.
Um dia em sala de aula discutíamos a relação do homem com a tecnologia, e vimos uma imagem onde o homem estava acorrentado a um computador, caracterizando a escravidão que hoje a maioria de nós (se não todos) somos submetidos pela tecnologia.
Os sentimentos são expressados virtualmente, uma conta é paga sem ir ao banco, uma comunicação é feita por telefone, internet ou celular, arquivos e dinheiro são importados através de tecnologias avançadas para perder menos tempo... e assim somos dominados.
Foi aí que Deus me fez refletir que eu, influenciada pela sociedade moderna, também me deixo escravizar várias vezes a algumas dessas tecnologias, principalmente o computador.
Essa escravidão torna-se pior na minha vida porque quando eu permito, pode tomar o lugar de Deus no meu tempo diário.
Não só as tecnologias, mas também o estudo e o trabalho exaustivo, as atividades extras e vários outros afazeres tomam esse espaço no nosso tempo que hoje em dia é tão corrido e tão curto.
Na hora, Deus me fez lembrar de um versículo que eu gosto muito em I Coríntios 6:12 :
"Eu poderia dizer: 'posso fazer qualquer coisa' mas não vou deixar que nada me escravize."
Paulo nos diz que não há nada que não possamos fazer, mas não podemos deixar-nos ser dominados por nada.
Uma palavra que busco muito é equilibrio, porque creio que a maioria das coisas feitas ao extremo ou com pouco interesse causam insatisfação.
Temos que assumir na nossa vida o primeiro lugar a Deus. Os outros afazeres e diversões são necessários, contanto que sejam feitos da forma e na medida certa.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Crianças

A data delas já passou, mas como eu sei que elas tem todos os 365 dias para elas, isso se torna só um pretexto pra escrever sobre essas criaturas tão lindas de Deus!
Eu AMO crianças. Amo porque vejo nelas simplicidade, inocência, confiança, carinho, e poderia citar mais milhões de características lindas que cada uma tem dentro de si.
E com tantas qualidades, não é atoa que Jesus as cita na bíblia.
“Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso, pois o Reino do Céu é das pessoas que são como estas crianças.” Mateus 19: 14
Às vezes achamos que elas têm muito a aprender com a gente, mas na verdade nós temos muito a aprender com elas, como Jesus mesmo disse. Digo por mim que trabalho com o ministério infantil o quanto já aprendi com cada criança.
Procuro ao máximo ter a mesma felicidade que a maioria encontra com pequenas diversões. Não é muito difícil você atrair o olhar de uma criança e arrancar um sorriso.
Procuro ter a mesma inocência. Achar que tudo é simples mesmo que não seja, e que no fim tudo vai acabar bem.
Procuro ter a mesma confiança que elas tem nos pais com meu Pai Celestial. Se o pai está perto, não há o que temer.
Procuro ter a mesma simplicidade. Para a maioria, não é preciso ter muita coisa para fazê-la feliz. Um teatro, um abraço, um brinquedo feito a mão ou uma história contada faz com que elas se sintam muito satisfeitas.
Não lembre delas somente no dia 12, não se satisfaça apenas em comprar presentes.
Passe tempo, brinque, sorria, cante e dançe sempre quando puder.
A convivência com criaturas tão simples nos torna simples também. Além de termos o Reino do Céu sendo como elas, ganharemos delas aquilo que é mais importante: amor.